top of page

Saúde, educação e assistência social em debate na Câmara

Na sessão, foram ainda aprovadas participações no Grande Expediente

Os vereadores de Macaé aprovaram, nesta terça-feira (25), uma série de indicações ao Executivo. O objetivo é promover melhorias na saúde, educação e assistência social para a população. As propostas partiram de três parlamentares: Rond Macaé (Patriota), Reginaldo do Hospital (Podemos) e Luiz Matos (Republicanos).


Saúde

Rond Macaé foi o autor do pedido para a criação de um centro de diagnóstico por imagem, capaz de unificar em um único local a realização desses exames. “Hoje é feito ora no HPM, ora na rede privada, de forma descentralizada. A proposta é centralizar em uma unidade de referência e aumentar a qualidade no atendimento”, explicou.


Assistência Social

Reginaldo do Hospital solicitou uma unidade móvel para auxiliar o registro de famílias em vulnerabilidade social no Cadastro Único (CadÚnico) em Macaé. A justificativa seria o elevado número de pessoas que buscam assistência social na atualidade e a enorme fila de espera para a inscrição.


“Macaé tem 22 mil famílias nessa situação e mais de 50 mil cadastradas, tentando obter algum benefício. Uma unidade móvel poderia ir ao encontro de quem está na Região Serrana ou vive em comunidades mais distantes. O intuito é diminuir o tempo de espera e minimizar o sofrimento desses cidadãos”, destacou o vereador.



Educação

Luiz Matos teve aprovadas cinco indicações de melhorias emergenciais em escolas da rede municipal. Ele cobrou reparos e manutenção geral na Escola Municipal José Bruno de Azevedo, localizada no bairro Malvinas. Ele ainda frisou a necessidade de construção de uma unidade de educação infantil na localidade.

Também foi dele o pedido de reparo nos pisos das salas de aula e a substituição imediata da cerca de proteção em arame e do portão azul de acesso à Escola Municipal Lions, no bairro da Glória. “São muitas as escolas necessitando de cuidados e funcionando de forma precária. Sabemos que o governo tem projeto para a construção de novas unidades, mas até lá algo precisa ser feito”.


Grande Expediente

A pedido do presidente Cesinha (Pros), o Grande Expediente desta quarta-feira (26) será cedido às representantes da Associação Motivados pelo Autismo (Mopam), que vão falar das últimas ações realizadas em Macaé para a conscientização do autismo e defesa dos direitos da Pessoa com Deficiência (PcD).


Na próxima terça-feira (1), será a vez do diretor técnico do Centro de Especialidades Dona Alba, Marlone Carvalho, ocupar o mesmo espaço no Legislativo. Dessa vez o convite partiu do vereador Paulista (Cidadania). Ele vai falar das ações realizadas pela unidade de saúde, assim como dos seus desafios.


O Grande Expediente é o momento que antecede a discussão e votação das propostas parlamentares nas sessões ordinárias. Geralmente, é ocupado pelos próprios vereadores para reivindicar, explicar ou comentar fatos, acontecimentos ou propostas para a cidade. Contudo, também pode ser utilizado por outros a convite de um vereador - desde que aprovado pelos demais em plenário.


Palestra sobre câncer marca Outubro Rosa na Câmara Os dois médicos foram convidados por Reginaldo do Hospital Os médicos Flávio Antunes e Sávio Mussi ocuparam nesta terça-feira (25) o Grande Expediente para falar sobre o câncer. Ambos foram convidados por Reginaldo do Hospital (Podemos), presidente da Comissão Permanente de Saúde. Após breve fala inicial, Antunes passou a palavra a Mussi.

A palestra é uma das iniciativas da Casa para dar visibilidade ao Outubro Rosa, mês em que é intensificada a conscientização sobre a doença. Além de foto oficial dos servidores e vereadores, vestidos com a cor, os dois prédios do Legislativos estão com iluminação especial.

“Gostaria de apresentar aqui o conceito de ‘itinerário terapêutico’, que envolve não apenas médico e paciente, mas um contexto multidisciplinar abrangendo, por exemplo, farmacêuticos, assistentes sociais, familiares e gestores”, começou Sávio. Ele mostrou quadros de Van Gogh, que expressam a angústia do ser humano, e episódios da história das epidemias.

“É uma epidemia permanente e silenciosa, a segunda maior causa de morte”, comenta, referindo-se a um ranking da OMS que coloca as doenças cardíacas em primeiro lugar. Segundo Mussi, são 625 mil novos casos anuais. Apesar da importância do autoexame, ele critica: “É uma vergonha que 80% dos diagnósticos sejam feitos dessa forma”.


A mamografia permite detectar tumores em estágios em que é muito mais fácil eliminá-los. Considerando a legislação nacional que garante a mamografia às mulheres a partir de 40 anos, Amaro Luiz (PRTB) defendeu as que estão abaixo dessa idade. “Muitas mais novas já apresentam casos num momento em que é mais viável combatê-los”. José Prestes (PTB) falou sobre quem faz tratamento em outros municípios, por falta de estrutura em Macaé. “Seria bom que essas pessoas fossem atendidas em nossa cidade”.

Uma política de enfrentamento está prevista em plano do qual Sávio participou na elaboração. “Entregamos em 2013, mas foi colocado na gaveta”. O líder do governo Luciano Diniz (Cidadania) comunicou o projeto de um hemocentro para o qual trabalham Legislativo e Executivo. O médico louvou a iniciativa. “O fornecimento de sangue por ocasião das cirurgias oncológicas é um dos nossos maiores gargalos”.

Compra de equipamento de radioterapia Edson Chiquini (PSD) perguntou sobre equipamento de radioterapia que estaria sendo viabilizado por uma intermediação entre Alerj e Secretaria Estadual de Saúde. Sávio respondeu que está sendo encaminhada a compra. Informou que a empresa fornecedora estadunidense só liberará o aparelho quando for garantido que não há risco de acidente nuclear, o que estaria sendo providenciado. Ao final, Reginaldo do Hospital (Cidadania) propôs a criação de um grupo para acompanhar e agilizar os trabalhos relativos à disponibilização do aparelho.

Posts recentes

Ver tudo

CONCESSÃO DE LICENÇA

PREFEITURA DE CASIMIRO DE ABREU CNPJ N° 29.115.458/0001-78 A Prefeitura Municipal de Casimiro de Abreu através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, torna público que

Comments


bottom of page