top of page

Obras no Calçadão: término é cobrado pelos 17 parlamentares

Vereadores lamentaram lentidão da obra e queda nas vendas


Um requerimento assinado e aprovado pelos 17 vereadores da Câmara macaense cobrou do governo do Estado a conclusão imediata da reforma no Calçadão, nesta terça-feira (27). Reginaldo do Hospital (Podemos) afirmou: “Fiz essa proposta pensando nos comerciantes, que já agonizaram com a pandemia. Aproxima-se o fim do ano e precisamos correr com aquelas obras”.

Iza Vicente (Rede) falou em seguida. “Caíram muito as vendas. Algumas lojas deram férias coletivas. Teremos Black Friday, depois o décimo terceiro. É necessário pelo menos tirar os tapumes”. O líder do governo Luciano Diniz (Cidadania) disse que já falou com o secretário estadual de Infraestrutura, Rogério Brandi. “Ele vem na quinta-feira (29) a Macaé e podemos pedir novamente”.

O presidente Cesinha (Pros) lembrou que a área é responsável por milhares de empregos e lamentou o cheiro de urina no local. “Temos que garantir que os lojistas possam pagar as dívidas que adquiriram no período da pandemia”. Diante de propostas de interrupção da obra, Luiz Matos (Republicanos) ponderou: “Existe o risco de depois não ser concluída”.

Kit maternidade

Na mesma sessão, os parlamentares mantiveram o veto do Executivo a um projeto de lei de Matos, que previa entrega de “kit maternidade” na rede pública. “Eu busquei ajudar mães que não têm absolutamente nada. O custo para a prefeitura seria quase zero”, protestou. A Lei Orgânica não permite projetos do Legislativo que gerem despesas para o município.

Iza elogiou a proposta do colega e disse que tem uma indicação com objetivo parecido. “Convido o vereador para uma agenda com as secretarias da Saúde e da Mulher para avançarmos”, sugeriu. O veto teve apenas um voto contra, do próprio autor.



Vereadores levam demandas da população ao secretário de Esportes Por solicitação de George Jardim (PSDB), a Câmara de Macaé convidou o atual secretário de Esportes do município, o ex-vereador Marvel Maillet, para participar da sessão desta terça-feira (27). O Grande Expediente foi destinado para a apresentação de projetos da pasta. Em seguida, os parlamentares tiraram dúvidas e reforçaram os pedidos da população. Campeonato Serrano O apoio à tradicional competição de futebol da Serra foi requerido por três vereadores: George Jardim, Paulo Paes (União Brasil) e Tico Jardim (Pros). Paulo Paes se comprometeu em ajudar no transporte dos atletas e pediu que o secretário estudasse uma maneira de fornecer o serviço de arbitragem – o maior custo da competição. Marvel informou que há três grandes licitações em andamento: estrutura para eventos, arbitragem e material esportivo, que inclui camisas para os times e medalhas para os vencedores. “Esperamos finalizar ainda esse ano, mas não tenho como prometer ajuda nesta edição. Porém, na próxima já teremos como apoiar. Não apenas o Campeonato Serrano, como também a Copa União e a Liga Municipal Macaense”, disse. Bicuda George Jardim ainda pediu a oferta de modalidades esportivas para a região das Bicudas, na Serra. “A Secretaria oferece para quase todos os distritos, mas a Bicuda ficou de fora”. Maillet se comprometeu em ir até a localidade fazer uma pré-inscrição para averiguar a adesão entre os moradores. Bolsa Atleta Edson Chiquini (PSD), Professor Michel (Patriota) e Guto Garcia (PDT) trouxeram demandas relacionadas ao Programa Bolsa Atleta. Chiquini perguntou sobre como está a prestação de contas por quem recebe o benefício. Michel quis saber se haverá o mesmo incentivo para os atletas de desportos eletrônicos. E Guto solicitou a inclusão dos treinadores no programa. O secretário respondeu que a prestação de contas hoje é feita mensalmente, quando o atleta apresenta os comprovantes de gastos com pagamentos de inscrições em competições, viagens e material esportivo. Sobre incluir novas modalidades no programa, ele explicou que é necessário que haja competições federadas ou confederadas. Marvel também se mostrou favorável à inclusão de treinadores, embora reconheça que os detalhes precisam ser estudados. Por fim, ele aproveitou para anunciar que, em algumas semanas, chegará ao Legislativo uma nova lei sobre o programa. A ideia é baixar a idade dos atletas participantes de 12 para 10 anos de idade. “Atualmente, temos 165 contemplados. Em 2023, esperamos ultrapassar 300 atletas beneficiados”, declarou Maillet. Outras demandas Rond Macaé (Patriota) solicitou a aquisição de cadeiras para os atletas do basquete sobre rodas, além de incentivo para o futebol feminino. Já Reginaldo do Hospital (Podemos) fez uma defesa dos adeptos do Wheelie – manobras e acrobacias sob duas rodas – que não possuem lugar apropriado para a prática esportiva na cidade. Ele também cobrou suporte para as escolinhas de futebol nas comunidades. Em seguida, foi a vez de Iza questionar sobre o fim da reforma do Ginásio Municipal e o transporte para os atletas participarem das competições no município. Por fim, o presidente Cesinha (Pros) reivindicou uma cessão de uso de espaço ao Executivo, a fim de viabilizar os treinos do futebol profissional. De acordo com o secretário de Esportes, a previsão de entrega do ginásio é fevereiro de 2023. Para o próximo ano, ele acredita que também já terá sido concluído o processo de aluguel das duas vans que devem contemplar a demanda por transporte dos atletas. Quanto ao futebol profissional, ele crê que o prefeito atenderá. “Se houver espaço, acho que ele cederá para o Serra Macaense, o Independente e o Macaé Esporte treinarem”, concluiu Marvel.

Posts recentes

Ver tudo

CONCESSÃO DE LICENÇA

PREFEITURA DE CASIMIRO DE ABREU CNPJ N° 29.115.458/0001-78 A Prefeitura Municipal de Casimiro de Abreu através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, torna público que

Comments


bottom of page