top of page
  • Foto do escritorboasementenet

Macaé trata de implementação de Selo de Equidade Racial Empresarial




O Secretário de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Dorniê Matias, se reuniu com sua equipe técnica nesta quarta-feira (24), na secretaria de Desenvolvimento Econômico, com lideranças empresariais da cidade. O objetivo foi discutir a implementação de um Selo de Equidade Racial Empresarial. 


O selo visa certificar as empresas que compreendem a importância de aderir ao compromisso de tornar a cidade de Macaé um local que busca a equidade racial.

Dorniê apresentou a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial. “Ela age com políticas públicas em todas as secretarias”, comentou, exemplificando também a criação do Disque Racismo. 


O secretário lembrou que o município lançou o programa Macaé Cidade Antirracista com pacto de cooperação técnica. “A questão racial é um problema de todos nós e o primeiro projeto é o curso de capacitação em letramento racial e políticas afirmativas para servidores”, pontuou. 


Na educação, Dorniê citou que a cidade tem três projetos: escritoras negras de Macaé, história em quadrinhos - Carukango e Fala Jovem - revelando Oris.


A psicopedagoga e especialista em psicanálise negra, Yaisa Santos explicou o Selo de Equidade Racial. “É uma iniciativa que propõe implementar um protocolo para o município trazendo a questão racial para o centro do diálogo, atraindo a atenção de empresas nacionais e multinacionais e sociedade civil para a urgência do tema”, definiu. 


De acordo com a psicopedagoga, o objetivo é propor e orientar na implementação de protocolos para a equidade racial no ambiente empresarial. “Investimento em equidade racial é essencial para enfrentar a reposição do racismo estrutural no país”, disse, acrescentando que as empresas que aderirem aos protocolos vão receber o selo após todo o treinamento. 


Yaisa expressou que o lançamento do programa será neste semestre. “Teremos vários formatos, incorporar a questão racial a parâmetros sociais, ambientais e de governança - que são hoje os parâmetros internacionais mais importantes que orientam investidores institucionais e de alto potencial de impacto no curto, médio e longo prazos, é fundamental”, ressaltou. 


Os representantes das instituições elogiaram a iniciativa e garantiram apoio ao projeto. “Essa também é uma causa da Firjan, o selo tem que ser inclusivo, informativo, vários pilares sustentam esse selo”, afirmou a analista da Firjan, Brenda Vieira. 


O presidente da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Frederico Barreto, endossou a importância da equidade racial ter o apoio de todo o comércio e indústria. 


Participaram do encontro representantes da Firjan, Macaé CVB, ACIM, a chefe de gabinete da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mariana Previtalli e técnicos da prefeitura. 


A Secretaria de Promoção e Igualdade Racial fica no Centro Administrativo Luiz Osório (Cealo), Avenida Presidente Feliciano Sodré, 466, 1º andar, Centro. Contatos pelos telefones: (22) 99104-7284; Disque Racismo: (22) 99244-7709. E-mail: seppirmacae@gmail.com. O horário de atendimento é de segunda a sexta, das 8h às 17h.

Comments


bottom of page