top of page
  • gesianefernandes2

Captura de abelhas pode gerar produção de mel no Sítio Agrícola de Casimiro de Abreu




Elas procriam em qualquer ambiente: oco de árvores, paredes, madeiras. O meu de uma delas tem baixa acidez, doçura discreta; o aroma e o sabor variam de acordo com as flores que as abelhas visitaram, imprimindo as singularidades da região.

Já a outra espécie tem um mel saboroso e, além de adoçar as refeições, também contribui para uma vida mais saudável, já que tem propriedades que aliviam a tensão, aumentam a imunidade do corpo e ajudam a relaxar.


A descrição é das abelhas Mandaçaia (Melipona quadrifasciata) e Jataí ( Tetragonisca angustula), insetos sem ferrão, não agressivos e encontrados facilmente em Casimiro de Abreu

Na quinta-feira passada, duas das três colmeias dessas espécies, capturadas no Córrego da Luz há cerca de 50 dias, e levada para o Sítio Agrícola do Município, começaram a produzir mel. A ação foi fruto de um curso promovido em janeiro para servidores da Fundação Municipal de Casimiro de Abreu e do Meio Ambiente, cujos alunos participaram diretamente da captura das abelhas.


“O Curso teve duração de uma semana e foi muito produtivo. Também participaram servidores da Secretaria de Meio Ambiente. As abelhas que nós recolhemos são colocadas em um caixote de madeira e levadas para o Sítio Agrícola”, disse Manoel Vieira Júnior.

No Sítio, as abelhas capturadas pela Guarda Ambiental, são separadas e acondicionadas em caixotes de madeira específicos para cada tipo de espécie. As africanas e africanizadas, muito agressivas, são separadas das abelhas sem ferrão, como as Jataís, nativas do Brasil.


A ideia é que em um futuro próximo o Município, em parceria com apicultores, possa comercializar o produto.

“Precisamos conhecer o mel. Ter uma quantidade suficiente de colmeias. Conhecer a qualidade de cada mel produzido. Ou seja, estamos em fase de teste, de experimentos, para depois, em um futuro breve, chegarmos à comercialização desse produto”, explicou Priscila Bonifácio, presidente da FMCA.


Em Casimiro de Abreu o telefone para quem quiser comunicar enxames de abelha é (22) 2778 1732. Em Barra de São João: (22) 2774 5116 Ramal 217.


Comments


bottom of page